Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

A tutela externa

Reúne-se hoje o Conselho de Estado para alegadamente debater o Portugal pós-troika.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 20 de Maio de 2013 às 01:00

Num país cada vez mais pobre, endividado e envelhecido, o cenário do fim da tutela dos credores não deixa de ser um objetivo ambicioso. A verdade é que na versão de troika, ou outra, os credores internacionais vão continuar a mandar neste protetorado durante as próximas décadas.

Os políticos que endividaram o Estado sem pensar nas consequências são os responsáveis pela alienação de soberania. Agora os eleitos nacionais têm pouco mais poder que a gestão de condomínio: aplicam as regras impostas por quem manda. Mas, com a qualidade dos políticos que andam por aí, a ideia de uma tutela externa até é reconfortante.

tutela conselho de estado troika políticos governo
Ver comentários