Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
29 de Junho de 2010 às 00:30

Viajou para a África do Sul lesionado e jogou 88 minutos em dois jogos. Rematou à trave contra os Camarões e marcou à Eslováquia. Tem contas a ajustar com Kaká e Cristiano Ronaldo. Pontificava no Real Madrid em 2009 quando foi despachado para o Bayern de Munique por 25 milhões de euros, menos 10 milhões do que custara. Motivo? As aquisições daqueles dois novos "galácticos". O seu lugar no palco ia ser necessário. Não quebrou: pelo Bayern venceu a Bundesliga, acabou eleito Futebolista do Ano e foi finalista vencido da Champions. Contra Mourinho, com quem fora campeão inglês.

Ver comentários