Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
11 de Novembro de 2011 às 01:00

Esta abstenção activa tem um elevado valor para o interesse nacional, porque não cauciona um mau orçamento, mas defende a capacidade negocial de Portugal face aos desafios que enfrenta no plano europeu e abre espaço para uma melhoria orçamental no plano da discussão na especialidade. Assinado um acordo de viabilização da economia portuguesa que comprometeu o PSD, o CDS e o PS, teria sido natural que o PS tivesse sido envolvido na actualização do mesmo e na sua tradução no quadro orçamental. Não foi e o resultado disso é catastrófico.

Temos um orçamento iníquo e fortemente recessivo. Pior que um mau orçamento, só um mau orçamento aplicado num quadro de quebra de credibilidade externa. Era isso que resultaria se o PS não tivesse desligado o sinal externo da apreciação interna do orçamento, promovendo uma abstenção activa e fazendo propostas rigorosas para tornar o orçamento menos mau. Tem a palavra a Maioria. O PS colocou o interesse nacional acima do interesse partidário. Fará a Maioria o mesmo?

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)