Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
1 de Setembro de 2002 às 23:12
Veio o novo inquilino, vai mudar os contadores para seu nome, a brasileira não se havia dado ao trabalho mesquinho de deles dar baixa. Que não, dizem as companhias da água e electricidade, primeiro tem de pagar cada uma das dívidas existentes, da brasileira evidentemente, de há vários meses atrás, pouco importa. A companhia da água, expedita, corta-lhe logo o acesso ao precioso líquido, fica quase uma semana sem se lavar, ele e os seus três amigos que vão partilhar o andar e os 424 euros de renda (irmamente, imagino).

Vão pôr o problema à agência que lhes alugou o apartamento, rapidamente chegam a uma solução: paga o proprietário, afinal ele tem de entregar a casa livre de quaisquer encargos. Portanto, você paga às companhias e desconta na renda. Perfeito, as companhias abrem os contadores, o problema fica resolvido. Adivinhe quem é o elo mais fraco. Se se deixar ser, obviamente. E o elo mais forte? - se o deixarem ser.

Brasileiras e gente de todos os quadrantes que prefere ir semeando dívidas por aqui e por ali é coisa que por aí não falta, longe de se tratar de raridades. Agora grandes companhias públicas que exigem, sob uma capa legal, que um novo inquilino pague as dívidas do anterior senão não há fornecimento, isso talvez o leitor não soubesse.

Mas essas companhias, largamente monopolistas, não podem apanhar facilmente o prevaricador? Não se podem defender com uma garantia, fiadores, justiça (mas compreendo, tão morosinha…) etc? Não podem tomar medidas logo que um cliente derrapa? Creio que nenhum de nós vê bem o que os possa impedir de tal, mas também compreendemos que a lei do menor esforço possa levar a outras soluções mais directas, mesmo que à margem da lei.

Nem sempre pega, é claro que as gentes medianamente informadas não se deixam levar no conto-do-vigário. Mas brasileiros e outros imigrantes recém-chegados, incluindo muitos nativos, caem muitas vezes na esparrela. Como dizia o anarquista: o poder corrompe e quando é absoluto, corrompe absolutamente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)