Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

Adamastor Drogba

Primeiro, ficámos contentes com a lesão de Drogba. No futebol é mesmo assim: o fairplay é uma treta, como diria Jesus, e isso não deve ser levado a mal, mas de nada serviu. Andámos uma semana na incerteza de ter o Adamastor Drogba pela frente mas, mesmo assim, tremíamos de medo que o homem recuperasse.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 17 de Junho de 2010 às 00:30

Depois, tivemos as nossas próprias penas, com a misteriosa lesão de Nani. Mal pisámos a relva do estádio veio logo o lamento de que era pior do que a gravilha que alisava os campos antigos. Por todo o tempo perpassou uma incompreensível ‘tristeza’ de Ronaldo que, hélas, tinha a ver com uma inadaptação do craque à bola. Tenham paciência, deixem-se de lamúria e joguem mas é à bola. O jogo com a Costa do Marfim foi uma miséria, mas pior do que o resultado é matar a esperança de ver melhor futebol. É que ao ver aquela Coreia, ficamos mesmo a pensar se, depois do Adamastor Drogba, não está nas cabecinhas dos nossos rapazes também o Adamastor Jong Tae Se, o famoso Rooney norte-coreano...

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)