Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5 de Julho de 2010 às 00:30

Impressiona a extrema juventude dos talentos que dão corpo à melhor ‘Mannschaft’ dos últimos 15 anos: Müller (20 anos), Özil (21), Badstuber (21), Khedira (23), Boateng (21), Kroos (20), Beck (23); sendo que pedras nucleares como Neuer (24), Podolski e Schweinsteiger (25) e Lahm (26) são pouco mais velhos. Do plantel actual só o goleador Miroslav Klose (32) está fora do próximo Mundial, no Brasil. Há exactamente dez anos a Alemanha velha e gasta batia no fundo, goleada pelas reservas de Portugal no Europeu da Bélgica/Holanda (0-3, hat-trick de Sérgio Conceição). O processo de reconstrução só começou a dar frutos consequentes depois do Euro’2004 e da miraculosa presença na final do Mundial 2002. A Alemanha que vemos hoje é a ponta avançada da geração que vai dominar o futebol europeu na próxima década.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)