Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
14 de Novembro de 2003 às 00:00
SIM
A julgar pelos números do SEF, a imigração clandestina é hoje um caso sério. É que o número não pára de aumentar, o que pressupõe que, na origem dos movimentos migratórios, a ideia de Portugal é a de um ‘el dorado’ onde é possível entrar sem problemas. Se assim não fosse, como explicar a instalação em Portugal de perigosas ‘redes mafiosas’ especializadas no negócio? Convém no entanto não confundir. O que está em causa é a segurança dos cidadãos, não a do Estado... que afinal somos todos nós!
Luís F. Silva - Subeditor de Cultura & Espectáculos
NÃO
Quantos portugueses colocaram em perigo os países onde entraram clandestinamente em busca de uma vida melhor? Nenhum! Por que razão, então, aqueles que procuram no nosso país o conforto que lhe é negado na sua Pátria são diferentes? Haverá sempre os que procuram os caminhos da marginalidade – como alguns portugueses, noutros Estados – mas a maioria vem para trabalhar e amealhar o suficiente para regressar. Tal como os nosso emigrantes.
Paulo João Santos- Editor de Sociedade
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)