Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
6 de Setembro de 2005 às 00:00
SIM
Pela missão que desempenham em qualquer país, as Forças Armadas são merecedoras de condições de excepção. Desde logo, por duas razões básicas: são o garante primeiro e indispensável da defesa do território e são o ‘espelho’ da dignidade do Estado em matéria de representação em missões internacionais. O risco da vida militar, ainda que em tempo de paz, não deve ser ignorado.
António Sérgio Azenha - Editor de Política
NÃO
O respeito devido à instituição militar não pode transpor a fronteira para o tratamento de excepção. Se o Presidente da República disponibiliza uma abertura na sua agenda para intermediar o conflito, por uma questão de coerência também deve intervir para resolver os diferendos com as forças de segurança e exercer a sua influência para evitar o encerramento de postos de trabalho.
Paulo Fonte - Editor Executivo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)