Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
13 de Dezembro de 2006 às 00:00
Um tipo de calções, tronco nu, passeia-se na sua casa, espreita os quartos, prova casaco, enfia electrodomésticos num saco... Espera aí, tronco nu, no frio alemão? Sim, mas a casa não era na Alemanha.
Era na praia de Guarujá, em São Paulo, Brasil. Wettlauser telefona para a mulher, no Brasil, e descreve o ladrão. A mulher telefona para a Polícia e, 15 minutos depois, o homem é preso.
Com as explicações do empresário, foi fácil: “Foi crucial para que a gente agisse com objectividade”, disse o cabo Rodrigues. Tirando o falar, antigo, do polícia, esta história é só modernidades.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)