Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1 de Junho de 2004 às 00:00
SIM
Por definição, nenhum pai se preocupa demasiado com os filhos. É esse o instinto de qualquer espécie, zelar pela cria. Mas a sociedade caminha para a excessiva protecção. A mãe que anda sempre à volta do filho tende a fazer-lhe os trabalhos de casa. E se é terrível haver desleixo na educação de um filho, também é nocivo impedi-lo de enfrentar os obstáculos. Porque só caindo se percebe como ficar de pé.
Nuno G. Pereira - Editor de Sociedade
NÃO
Num mundo cada vez mais concorrencial, a educação é o grande trunfo distintivo e por isso qualquer pai responsável se deve preocupar com a aprendizagem dos filhos. Uma boa educação é mesmo a melhor herança que se lhes pode dar. Quanto a eventuais excessos de zelo, podem acontecer numa pequena minoria, mas trágico é o desinteresse e abandono que milhares de pais dedicam aos seus filhos.
Armando Esteves Pereira - Editor Executivo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)