Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
31 de Maio de 2007 às 00:00
Fala em “precariedade”, “desemprego”, “flexigurança” e “desigualdades”. É difícil imaginar colecção de conceitos mais genéricos. Não se percebe uma causa para esta greve. No fundo, será porque se está contra “isto”, o Governo e o resto. Não me parece o modo mais sensato de justificar este direito – pior só mesmo os que insinuam que quem trabalhou apoia o Governo socialista. Volto a olhar para a gente amontoada.
Nos rostos vejo a resignação indiferente de quem sabe que não é parte nas bulhas entre sindicatos e políticos. Estes últimos só entenderiam a sua situação se porventura os seus motoristas fizessem greve. O que não deve ter acontecido.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)