Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
6 de Setembro de 2005 às 00:00
Destas, mais de duas mil têm entre dez e vinte alunos, ou seja, ensinam, nestes tempos de desertificação do interior, a safra de novas vidas ainda concebidas nas nossas aldeias de média dimensão. Agora vão fechar.
Ora, aqui está mais um excelente incentivo para fixar as populações no interior! A partir de agora, qualquer jovem casal que, por apelo telúrico ou mera utopia, pretenda fixar-se numa média aldeira da província portuguesa já sabe que os seus rebentos terão de percorrer dezenas de quilómetros até à urbe mais próxima, logo a partir dos seis anos.
Apenas as Scut ainda criam divergência na cegueira economicista que une governos sociais-democratas e socialistas.
Com o fecho destas escolas à porta de casa, mais uns milhares de postos de trabalho para professores primários – um dos poucos pólos de massa crítica e requalificação cultural presentes nessas aldeias – vão também desaparecer.
É de cegueira em cegueira que vamos queimando o futuro desta Nação nascida num lugar lindo para fazer um País.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)