Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

F. Falcão-Machado

Avaliações

Asituação difusa de uma Europa "em crise de destino" teve o mérito de permitir reavaliar com alguma paciência certas ideias. <br/><br/>

F. Falcão-Machado 13 de Julho de 2012 às 01:00

Primeiro, trata-se de saber se o tão ambicionado crescimento económico depende forçosamente de uma economia de mercado. O princípio da eficácia dos mercados encontra-se hoje bastante enraizado nas sociedades ocidentais. Porém, a percepção de que nem sempre os mercados livres se sabem auto-regular obriga a pesquisar outros caminhos.

Em segundo lugar, talvez estejamos prisioneiros de visões de desenvolvimento ainda muito influenciadas pela febre consumista que se esconde por detrás do desejo de elevar os níveis de vida das nações. Interessaria, por isso, apurar se tal é compatível com a realidade de um mundo cada vez mais limitado pela escassez de recursos naturais e pelas ameaças ao ambiente.

De recordar, finalmente, que a actual crise não é propriamente do sistema capitalista, mas da emergência de uma "financialização" do capitalismo reflectida na excessiva dimensão da actual dívida pública, que acabará por comprometer a criação da verdadeira riqueza. Assim o disse, imagine-se, Bento XVI!

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)