Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Balelas de pressão

Dois magistrados do caso Freeport sofreram ‘pressões’ para enterrarem a investigação. Verdade? Mentira? Indiferente: se existe um Procurador-Geral da República, a sua função é investigar a existência dessas pressões. Depois, e só depois, cabe ao PGR pronunciar-se.

João Pereira Coutinho 3 de Abril de 2009 às 00:30

Pinto Monteiro optou por via distinta: negou a existência de pressões; mas, pelo sim, pelo não, sempre acrescentou que tenciona averiguar as ditas. A actuação de Pinto Monteiro excedeu o tolerável; e a ambição posterior do PGR em cozinhar um ‘comunicado de paz’ entre as partes, longe de dissipar as dúvidas, apenas as reforça.

Resta saber se o Presidente da República vai assistir ao espectáculo sem chamar o PGR. O sindicato respectivo que me perdoe; mas é o dr. Pinto Monteiro quem tem de ser ouvido, e bem ouvido, em Belém.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)