Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
9 de Maio de 2009 às 00:30

No passado fim-de-semana, na sequência de uma troca de tiros, um desses jovens foi atingido pela polícia, vindo mais tarde a falecer. De forma a "homenagear" a polícia, os amigos e vizinhos do jovem, que teve uma curta vida como bandoleiro, mas recheada de episódios à margem da lei, brindaram as autoridades policiais com cocktails molotov deveras indigestos para um momento que se dizia de homenagem.

Este bando/gang/associação criminosa só continua em actividade porque as leis são frágeis e a coordenação parece não existir apesar dos esforços da Polícia Judiciária contra alguns interesses institucionais/corporativos, consequência das sistemáticas alterações legislativas dos últimos dez anos em matéria de competências das polícias.

Não se sabe onde param as equipas de intervenção rápida que foram publicitadas há alguns meses pelo sr. ministro da Administração Interna, e bem pode o mesmo vir dizer que Portugal está, neste momento, bem mais preparado para combater o crime organizado.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)