Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
17 de Maio de 2005 às 00:00
Na defesa, os laterais tremem frente a jogadores rápidos – só o equívoco Peseiro poderia não aproveitar este facto empurrando Douala para o meio –, e o centro nunca conseguiu um casamento feliz entre o indiscutível Luisão e os parceiros que lhe foram saindo em sorte.
Ricardo Rocha não deu o salto de concentração e recursos técnicos que fariam dele um central de topo. Sabendo tudo isto, o Sporting entrou a jogar para o zero-zero. Sem ponta-de-lança de raiz, como se quisesse sublinhar o erro de planeamento que levou Liedson a ficar fora do ‘derby’ e que pode ter contribuido para o clube ficar fora do campeonato.
E é com esta equipa presa por arames que o Benfica se prepara para arrebatar o título. Onze anos depois.
Ver comentários