Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

Foi ontem aprovada a regulamentação definitiva da Lei do Cinema. Conheço, pessoalmente, os passos difíceis e "sensíveis" que foram necessários num processo que agora está disponível para permitir começar a trabalhar – e cujo principal mérito, nas atuais circunstâncias, será não só impedir o endividamento do Estado junto dos produtores e realizadores (e as dívidas não são apenas "financeiras"), mas também o de não criar expectativas impossíveis no meio cinematográfico.

Francisco José Viegas 19 de Julho de 2013 às 01:00

Só isto é um avanço notável. A diversificação das fontes de financiamento, uma maior disciplina no controle dos apoios e a maior abertura do setor audiovisual à produção nacional independente são também elementos centrais, a juntar à ideia original de promover um Plano Nacional do Cinema junto das escolas e das novas gerações. Este último aspeto é, aliás, o mais importante – trata do público, que não pode ser deixado de fora.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)