Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

F. Falcão-Machado

Bons sinais?

A notícia de que foram retomadas as conversações de paz diretas entre Israel e a Autoridade Palestiniana só pode ser um bom sinal.

F. Falcão-Machado 2 de Agosto de 2013 às 01:00

A análise das crises que continuam a assolar o Médio Oriente – recordem-se os casos da Síria, do Irão, do Líbano, entre outros – acaba sempre por mostrar que o respetivo epicentro se situa no conflito palestiniano. O próprio insucesso relativo das chamadas "primaveras árabes" da Tunísia, da Líbia ou do Egito revela a influência desse conflito, embora não se possa deixar de lhe associar uma outra questão mais profunda que é a da evolução que o Islamismo em geral começa a sofrer.

Este êxito resultou em grande parte das pacientes negociações levadas a cabo pelo Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante as seis viagens que já efetuou à região desde que assumiu funções. Para o lograr, Israel foi forçado a libertar mais de uma centena de prisioneiros palestinianos. Mas, em compensação, essa cedência veio reforçar a posição do presidente da Autoridade Palestiniana, o moderado Mahmoud Abbas, cuja legitimidade tem sido contestada pelo setor palestiniano mais radical.

conflito médio oriente israel palestina john kerry mahmoud abbas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)