Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
13 de Setembro de 2005 às 00:00
Três jogos, nove pontos, quatro golos marcados, nenhum sofrido. Primeira vitória em Guimarães ao fim de duas décadas. Aparentemente, o Braga está tão sólido como na época passada e parece ser, de longe, o mais forte dos ‘não grandes’. É cedo para se dizer que vai novamente lutar pelo título, até porque não é provável que se repita o cenário dos três grandes simultaneamente em crise.
E depois, é bom não esquecer que o Arsenal perdeu de uma penada dois jogadores muito importantes – Wender e João Alves – e é natural que venha a pagar um preço por isso, apesar de ter um dos plantéis mais equilibrados [e inteligentemente construídos] da Liga. O que faltou ao Braga na recta decisiva da época passada foi ‘estofo’, numa palavra.
O duelo com o histórico Estrela Vermelha de Belgrado na Taça UEFA. um ano depois da absurda eliminação com os fracos escoceses do Hearts, é uma boa oportunidade para Jesualdo Ferreira nos mostrar que a equipa cresceu e está mentalmente mais forte. Apta para outros voos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)