Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
2 de Julho de 2010 às 00:30

Os pontos de vista não são unânimes. Uns sonham com uma selecção alegre e artística, outros felicitam--se por ver uma equipa que controla o jogo, segura de si e muito bem organizada. Os nostálgicos contra os pragmáticos. Dunga construiu um muro defensivo assente em Lúcio, Juan e Gilberto Silva para melhor pedir aos seus criativos de fazer rapidamente as transições ofensivas. Este Brasil raciocina e é cauteloso. Um Brasil à italiana capaz de dominar os seus adversários no plano táctico. É difícil tocar na dupla Lúcio e Juan, impressionantes nos duelos. Hoje tem um teste contra uma Holanda cheia de individualidades (Robben,Van Persie e Sneijder) e com movimentos colectivos muito mecanizados. Depois de três anos, Dunga não mexeu muito na equipa, mantendo a confiança nos mesmos jogadores. Uma selecção que não faz sonhar, mas que temganho.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)