Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
1 de Abril de 2006 às 00:00
SIM
A sentença aplicada pelo Tribunal de Sintra – as associações profissionais da GNR falam em “excessiva dureza” – significa uma clara punição e um sério aviso a todos aqueles, e não somente aos agentes da autoridade, que pensam poder escapar impunes a qualquer actividade ligada à corrupção. A lei é explícita e nada justifica atitudes que só mancham o nome das instituições. A meditar.
Paulo Fonte, Editor Executivo
NÃO
Neste País sem vergonha já nem as penas duras servem para travar a corrupção. Da pequena corrupção aos grandes esquemas, Portugal parece um campo fértil para os crimes de ‘colarinho branco’. E não é só na BT, uma instituição respeitável que não pode ser manchada neste processo, que há casos de corrupção. É um mal que se infiltra e que há forças que querem que ela continue a ser impune.
Armando Esteves Pereira, Editor Executivo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)