Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

F. Falcão-Machado

Carnavais

Este ano o dia de Carnaval coincidiu com o Dia Internacional da Mulher. Tal facto poderia até prestar-se a interpretações mais pícaras, mas convida-nos a reflectir sobre o significado de cada uma dessas celebrações.

F. Falcão-Machado 11 de Março de 2011 às 00:30

A tradição do Entrudo tem origem nos festejos pagãos da Roma Antiga. Admite-se que, na Idade Média, tais festejos passassem a ser cultivados como reacção à austeridade de comportamentos que a Igreja associou ao período da Quaresma, embora hoje a Quaresma pareça mais uma reacção contra os excessos carnavalescos...

Quanto ao Dia da Mulher, celebrado desde há 100 anos, foi instituído numa conferência internacional de mulheres de inspiração socialista realizada na Dinamarca como homenagem às trabalhadoras exploradas pela industrialização. Em 1975, as Nações Unidas deliberaram, por sua vez, endossar a ideia e proclamar o dia 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher.

Reavaliando ambos os fenómenos, as actuais comemorações do Carnaval parecem denotar uma reacção não tanto contra as injunções religiosas, mas sobretudo contra a austeridade económica.

Por sua vez, o Dia Internacional da Mulher documenta uma indispensável luta da mulher pela sua emancipação, sobretudo sempre que se soube libertar de excessos feministas que, no fundo, apenas degradam as respectivas capacidades.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)