Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

Casas de Lisboa

No escândalo da atribuição de casas arrendadas pela Câmara de Lisboa há sínteses que importa fazer. Desde logo, não faz qualquer sentido que a Câmara entregue casas arrendadas a particulares sem que isso tenha qualquer espécie de relação com as obrigações do município em matéria de acção social ou cultural.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 5 de Outubro de 2008 às 00:30

A Câmara de Lisboa deve acabar imediatamente com uma situação que, por ser corrente, proporciona todo o tipo de abusos, acabando por gerar um clientelismo partidário insuportável a qualquer lógica ou valor de equidade dos cidadãos perante o Estado e seus agentes administrativos.

Por fim, a derradeira evidência: a situação tornou-se de tal modo pantanosa que se presta a todo o tipo de estratagemas. Baptista Bastos (BB), que tem uma obra literária centrada em Lisboa, tem sido o cepo das marradas. É como se fosse o único beneficiário das casas. É fácil bater-lhe. Tem opinião política que chateia e escassos meios de reacção. E enquanto se bate em BB vai-se esquecendo o essencial: o enriquecimento ilegítimo de muita gente à custa das negociatas de terrenos na Câmara. Vai-se esquecendo as muitas luvas que muita gente graúda ali recebeu para dar edificabilidade a terrenos que não a tinham. Ou ainda o gigantesco ninho de boys que a Câmara historicamente tem sido. Contra inimigos como BB, até eu sou forte...

 

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)