Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
28 de Setembro de 2004 às 00:00
SIM
É inaceitável o ‘sacudir’ das responsabilidades das autoridades. O caso de Joana revela com clareza as deficiências na actuação da Comissão de Protecção de Menores, que, apesar do alerta da Associação de Pais, nada encontrou de suspeito. É preciso apurar responsabilidades e punir quem falhou. Porque quando se trata de crianças, a falta de competência e de responsabilidade não podem ficar impunes.
Sabrina Hassanali, Subeditora do Mundo
NÃO
As pessoas que conviveram de perto com a Joana – nomeadamente a sua professora, os vizinhos e a avó adoptiva – garantem que a criança não evidenciava sinais de maus tratos. Sabe-se, agora, que cuidava da lida da casa. Que era uma verdadeira escrava, como acontece, infelizmente, com muitas crianças por esse País fora. Simplesmente, uma assistente social não é um detective.
Paulo João Santos, Editor de Portugal
Ver comentários