Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Pedro Santana Lopes

Centro direita: reedição e autofagia

Algo de estranho se passa com o centro-direita em Portugal. É quase impossível estar mais de dois anos no Governo. Com Francisco Sá Carneiro, mesmo antes da tragédia de Camarate, a campanha era avassaladora tentando conduzir o então Primeiro-Ministro à demissão.

Pedro Santana Lopes 12 de Abril de 2013 às 01:00

Governou um ano e onze meses. Sucedeu-lhe Francisco Pinto Balsemão. Foi atacado por muitos lados e, um ano e onze meses depois de ter tomado posse, anunciou a demissão.

Durão Barroso governou dois anos e três meses. Foi para Bruxelas mas antes, durante a sua governação, o seu Executivo esteve quase sempre "debaixo de fogo". Entrou o meu Governo e houve direito a mais uns meses. José Sócrates entrou ainda antes de se completarem três anos desde a posse de Durão Barroso. Os tais dois anos e algo mais a que o centro-direita tem direito.

Agora, com Pedro Passos Coelho e, outra vez, Paulo Portas, também querem a demissão e desde antes dos dois anos. Tem de haver eleições. Porquê? Porque eles entendem que têm de voltar para lá. Ficam com claustrofobia na Oposição.

O mesmo, como se sabe, aconteceu em Lisboa, com a Câmara Municipal. Desde 1989 que era entendido, por alguns, que se tratava de um género de direito senhorial da "esquerda". Perderam em 2001 e não descansaram enquanto não voltaram. Em 2005 ainda não era possível porque só podia ser um assunto de cada vez. Nesse ano, foi o Governo. Dois anos depois, em 2007, já com Carmona Rodrigues, voltaram, com base em questões levadas para a Justiça que se prolongam até este novo ano de eleições autárquicas.

Exceção? Cavaco Silva! Dez anos. Por várias razões. Uma delas, para além dos seus méritos, foi a sua ‘realpolitik'. Aliou-se sempre a Ramalho Eanes e até apoiou Mário Soares. Em 2013, o PS quer eleições já e quer voltar para o Governo. Para quanto tempo? Eles quando se sentam no Poder ficam mais tempo. Como aconteceu com Sócrates, seis anos. Unem-se todos. Não são autofágicos como o PSD e o centro-direita em geral.

direita francisco sá carneiro cavaco silva durão barroso ramalho eanes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)