Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
27 de Fevereiro de 2010 às 00:30

Rui Pedro Soares e Paulo Penedos não se limitaram a ser patéticos. Foram também exemplos claros da incompetência que por aí grassa, em organismos públicos e em empresas onde o Estado tem influência directa. Perante todo o País, demonstraram aquilo de que é feito o clientelismo político-partidário e os efeitos nefastos que vem acarretando. Gente que só por subscrever cartão partidário ascende a posições de relevo no mundo empresarial e nas estruturas estatais só fragiliza a sociedade e corrompe valores que lhe são fundamentais. Os ‘boys’ que pululam por todo o lado não são mais do que correias de transmissão e paus-mandados de quem lhes deu os ‘jobs’.

Quando se lhes aponta o dedo, deve ter-se em mente quem, de facto, os nomeou ou agiu de forma a que fossem colocados nos lugares que acabaram por ocupar, sem preparação ou experiência, desconsiderando a necessidade de erradicar o seguidismo fácil, substituindo-o pela meritocracia e pela inteligência. As personagens referidas são bem o espelho daquilo em que este Portugal socrático se transformou. A percepção desse fenómeno de deterioração acontece em vários patamares, até mesmo no plano da Justiça. Nesse aspecto, é preocupante o estado a que chegou a imagem do PGR, abalada pelas contradições que têm manchado o seu mandato. Uma das figuras de proa do sistema judicial não pode ficar vulnerável ao ponto de sujeitar-se a proporcionar uma manchete como a que o semanário ‘Sol’ ontem publicou. Quando se deixa de acreditar na Justiça e se lança dúvidas sobre a seriedade dos procedimentos de investigação há que fazer alguma coisa. Se há muito Pinto Monteiro precisava de dar explicações, agora parece-me que isso se torna urgente. Será bom que não demore a esclarecer, convincentemente, os seus actos em todos os processos em que o nome do primeiro-ministro aparece envolvido e afaste as suspeitas de compadrio que sobre ele vêm incidindo já não apenas em surdina mas cada vez mais às claras. A última entrevista de Cândida Almeida, por exemplo, de tão seguidista e acrítica, não se me afigura que o tenha ajudado. Nem à restauração da confiança dos cidadãos na Justiça. Convém que os detentores de cargos públicos não se esqueçam de que o exemplo vem de cima e que, para quem quer ser respeitado, se revela fundamental começar por dar-se ao respeito... Agora e no futuro.

REFORMA? QUE É ISSO?

A hipótese de a idade da reforma ser alargada para os 67 anos não surpreende. O debate sobre o assunto, que já inflama outros países, deixava intuir que em Portugal se aproveitaria o balanço para ir a reboque. O Governo apressou-se a desmentir. Quem, no entanto, se arrisca a fazer uma aposta?

PRESIDENTE "MACHO"

O presidente da Colômbia perdeu a paciência com Hugo Chávez. O diferendo entre os dois chefes de Estado não é de agora mas há dias, no México, ganhou maiores proporções. Uribe não se conteve e desafiou o presidente da Venezuela a ser "macho" quando acusou a Colômbia de ter um plano para o matar. Política de alto nível...

A MÁQUINA DE FAZER ESPANHÓIS

Fica aqui a sugestão para a leitura deste livro. Não é por o seu autor, Valter Hugo Mãe, ter ganho o Prémio José Saramago. A vida de António Silva, na idade madura, dá que pensar. A escrita inovadora reclama habituação mas está longe de constituir factor de afastamento.

NOTAS

JORGE JESUS: 15

O Benfica segue em frente na Europa. Não há dúvida de que tem sido importante na ressurreição do clube: 4 golos num jogo europeu é de elogiar mesmo quando o adversário é o último na liga alemã.

MARCELO R. SOUSA: 12

Sai da RTP pelo seu pé. Não pactuou com a instrumentalização que dele pretenderam fazer nem aceitou ser joguete. Fica-se, no entanto, com a sensação de que se atrasou na saída.

HENRIQUE MONTEIRO: 9

Corajoso a denunciar pressões de Sócrates sobre o ‘Expresso’. Estranho, porém, a imprudência de falar sobre resultados da empresa, cotada na Bolsa, antes de o mercado ser informado.

RUI PEDRO SOARES: 4

No Parlamento, confirmou a total ausência de méritos para o lugar que tinha na PT. Só mesmo a condição de ‘boy’ do PS tornou possível tal coisa. Até quando o País aturará isto?

*Escala de 0 a 20

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)