Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
13 de Setembro de 2005 às 00:00
Muita gente se sentiu insegura no sábado à noite, no Alvalade XXI, antes, durante e depois do jogo. Vou dar de barato o que se passou lá fora, entre os arruaceiros do costume, os meninos de coro da ‘Juve Leo’ e os prometedores jovens da ‘No Name Boys’, uns com os outros, com a polícia ou com quem calhou. Lá dentro, antes e durante o jogo foi o que se viu, vimos todos, viu a polícia, viram as autoridades. As canções indecentes e os insultos já não chegam, houve petardos e ‘very-lights’ de um lado para o outro, segundo um amigo meu, que os contou, ganhou a ‘Juve Leo’ por 12-4.
Disparou nada menos de 12, a maioria contra a baliza do Benfica e contra Moreira, enquanto os ‘No Name Boys’, usando material ‘mais pesado’, dispararam ‘só’ 4, um dos quais fez feridos. Toda a gente viu, mas ninguém vai fazer nada, apesar destas ‘corporações’ serem ilegais. Até quando? Sei de um pai que foi com o filho de 5 anos e, a meio do jogo, voltou para casa. No jogo o Sporting ganhou 2-1, e o irmão do Costa da semana passada expulsou Ricardo Rocha e Luís Loureiro por duas faltas igualzinhas...
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)