Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
18 de Fevereiro de 2011 às 00:30

Estes são momentos simbólicos para o comércio denominado de tradicional, aquele que está mais próximo de nós, nos locais onde vivemos ou trabalhamos. A campanha agora lançada, e que se irá prolongar até ao Natal, engloba outros meios, como a rádio, a imprensa e o direct mailing, procurando abranger todos os potenciais consumidores do comércio de Paços de Ferreira.

A aposta nesta campanha insere-se na política da AEPF de dinamizar o tecido empresarial da região, no qual se insere o pequeno comércio de rua, no sentido de promover o desenvolvimento local e regional. É preciso recordar o papel representado pelo comércio de rua no dinamismo urbano e no contributo para a manutenção dos centros das cidades vivos.

A campanha visa valorizar os elementos mais característicos do comércio do concelho, como a proximidade, a simpatia, o atendimento personalizado e a qualidade do serviço prestado, apelando ao lado mais emocional dos consumidores e aumentando os níveis de notoriedade do comércio de Paços de Ferreira.

Os custos totais desta campanha envolvem verbas avultadas, um valor impensável para um comerciante ou mesmo para um pequeno conjunto de comerciantes de forma isolada. Através da AEPF é possível obter a necessária economia de escala que torna possível este investimento, que se insere num orçamento global destinado a apoiar iniciativas de dinamização das PME e do comércio de mobiliário da Capital do Móvel. Fica o convite para virem a Paços de Ferreira conhecer o nosso comércio tradicional.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)