Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
21 de Janeiro de 2009 às 00:30

Aos tiranos e cultores da guerra diz que os povos julgarão os líderes pelo que constroem e não pelo que destroem – outra das duras passagens para o presidente cessante.

Nas palavras silabadas com arrepiante mestria, Obama dita o início de uma ‘Nova Era’ e que se o Mundo mudou a América terá de mudar também. A assunção de uma nova liderança global a partir de Washington foi clara. Das batalhas citadas do passado, o rol terminou na da Normandia – o princípio do fim da II Guerra Mundial. Aí desembocaram dez anos de depressão. Longe vá o agoiro da analogia.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)