Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
8 de Abril de 2005 às 00:00
SIM
O PSD precisa, acima de tudo, de união, renovação e credibilidade. Por isso, o maior desafio do futuro líder é criar uma dinâmica de vitória capaz de unir e impulsionar o partido. Isso só se consegue com vitórias eleitorais. Se conseguir vencer as eleições autárquicas ou as presidenciais, a sua autoridade será reforçada e metade do caminho para ser candidato a primeiro-ministro fica cumprido.
António Sérgio Azenha - Editor de Política
NÃO
A História demonstra que o PSD tem um apetite insaciável para devorar líderes. Os 10 anos de consulado de Cavaco Silva são a excepção da regra – que acaba por confirmar uma outra coisa: o chefe aguenta-se sem sobressaltos nos ciclos em que o partido está confortavelmente instalado no poder. Aproximam-se tempos duros. ‘Barões’ aguardam para saltarem, felinos, sobre o líder ferido.
Manuel Catarino - Editor de Portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)