Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
22 de Maio de 2013 às 01:00

Junho de 2014 é a deadline para a saída do trio que mantém o chamado protetorado sobre Portugal, mas até lá muita água vai correr por baixo da frágil ponte que sustenta a maioria.

Como demonstra a sondagem CM/Aximage desta segunda-feira, os portugueses entendem que a sobrevivência do Governo depende em primeiro lugar de Paulo Portas. Será aconselhável que Passos Coelho o compreenda também.

O Presidente da República pode chamar o PS ao consenso, mas António José Seguro sabe que só ganha com as distâncias e não tem qualquer pressa de chegar ao poder.

Há quem critique Cavaco Silva por agradecer à Virgem Santíssima a aprovação da 7ª Avaliação. Não percebo porquê. Perante a gravidade das várias crises, os portugueses bem podem rezar a todos os santinhos.

Nossa Senhora de Fátima não chega. É preciso pedir ao papa Francisco para vir exorcizar o País. Vade retro bancarrota.

conselho de estado estalo troika passos coelho vítor gaspar cavaco silva seguro
Ver comentários