Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
24 de Maio de 2005 às 00:00
O governador do Banco de Portugal pediu um “consenso alargado” para que o País possa resolver o problema. O Presidente da República já fez mais ou menos o mesmo há alguns dias. Mas Jorge Coelho disse ontem que todas as culpas eram dos Governos de Durão Barroso e Santana Lopes, o que é uma bela maneira de começar esse consenso. E é uma bela maneira de o País perceber que Jorge Coelho é um tipo de político que o País já não aceita hoje. Porque não o compreende.
É preciso pôr o interesse do País acima de tudo, disse também Constâncio. É isso que está em causa neste momento. E o PSD de Marques Mendes também não pode fugir a óbvias responsabilidades directas neste estado de coisas.
O PS tem uma maioria absoluta e tem uma responsabilidade absoluta. O PSD precisa de credibilidade, que não se ganha só na escolha de candidatos autárquicos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)