Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
30 de Março de 2011 às 00:30

SIM

Um primeiro-ministro demissionário, um Parlamento em dissolução, um Presidente com o caos nas mãos para gerir... Perante o panorama, parece razoável que se evite uma cerimónia que só seria uma falácia de união e normalidade. Capaz de desvirtuar a data.

Rui Pedro Vieira, Subeditor de Cultura/On-Line

NÃO

Por maior que seja a crise política, é incomparavelmente mais pequena e menos importante do que a Revolução de Abril. A conquista da liberdade e da democracia merece – merecia... – ser celebrada com toda a solenidade. Como sempre foi.

Paulo João Santos, Chefe de Redacção

Ver comentários