Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
23 de Outubro de 2004 às 00:00
Sobre isto, para o espectáculo ser completo, as celebridades deveriam levar um ‘apertão’ da direcção, sobre disciplina e regras de jogo.
Quanto ao recurso ao telemóvel, exigido pelas ‘celebridades’, facilita substancialmente a prova de isolamento, transmitindo outro equilíbrio aos participantes e suavizando-lhes a prova de convívio forçado. E de novo prejudicando uns em favor de outros, ou seja, desequilibrando as prestações.
Perguntas finais: por que razão nos sonegaram as imagens de Alexandre Frota a explodir? Para só vermos dele o lado ‘soft’? Ou as câmaras não estavam a postos? Seja como for, é injusto. A exposição deveria ser igual para todos e não é o que acontece. Os operadores não deveriam dar mais antena a uns do que a outros, consoante o desempenho. Ou, pelo menos, não deveriam deixar que isso se percebesse. Outra coisa chata, ou que se vai tornando chata, são os critérios de apresentação.
Os directos não são directos, as passagens são repetidas causticamente em vários horários, e há anacronismos na exibição das imagens, mostrando-nos episódios com concorrentes já expulsos, dois dias depois. Tudo isto enfraquece o espectáculo, mas a TVI lá saberá.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)