Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Miguel Alexandre Ganhão

Dar baixa dos calotes

O termo técnico é ‘write off’, que pode significar: dar baixa, apagar, riscar, fazer desaparecer. E é isso mesmo que os bancos fazem no final de cada ano. Dão baixa de todos os créditos e activos que consideram irrecuperáveis ou que, pela desvalorização natural, valem zero.

Miguel Alexandre Ganhão(miguelganhao@cmjornal.pt) 12 de Fevereiro de 2011 às 00:30

No último relatório do Banco de Portugal, liderado por Carlos Costa, lá estão contabilizados todos os prejuízos que a Banca decidiu "apagar" das suas contas.

Em relação às empresas foram 1460 milhões de euros (a diferença entre o crédito malparado registado em Novembro e o contabilizado no fim de Dezembro de 2010).

No crédito à habitação, por exemplo, foram "apagados" 50 milhões de um mês para o outro. Tudo feito dentro das boas regras.

Desde que trabalha no sector do Ambiente, Marques Mendes está mais saudável. Deixou de fumar os habituais 40 cigarros/dia.

A solução definitiva para o BPN está marcada para o fim deste mês. Antecipando a Assembleia Geral da CGD.

Trichet revelou que o BCE emprestou 41 mil milhões de euros à banca portuguesa. A CGD de Faria de Oliveira tem 6,5 mil milhões, graças ao BPN.

Ver comentários