Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Manuel Silva

Defender os doentes

Existe um padrão de substituição de marcas mais baratas por mais caras na farmácia.

José Manuel Silva 10 de Outubro de 2013 às 02:35

A Ordem dos Médicos tem assumido múltiplas posições em defesa dos doentes, nomeadamente no seu direito a terem acesso aos genéricos mais baratos.

Sabemos que muitas farmácias dispensam aos doentes, sem os informarem devidamente, os genéricos mais caros, quando o médico prescreve apenas pelo princípio ativo, sem marca. De acordo com dados de prescrição/faturação de um agrupamento de Centros de Saúde, representando centenas de milhares de receitas, verificou-se que, nos medicamentos genéricos, a faturação (dispensa na farmácia) tem um custo, em média, 22% superior ao preço da prescrição médica. Isto significará que existe um padrão de substituição de marcas mais baratas prescritas pelos médicos por marcas mais caras dispensadas ao balcão da farmácia, penalizando financeiramente os doentes numa escala muito significativa.

Porque há genéricos que variam de preço mais de quatro vezes, a Lei deve ser alterada, evitando substituições ao balcão das farmácias que prejudiquem a bolsa dos doentes.

doentes saúde ordem dos médicos medicamentos genéricos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)