Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Défice de alternativa

Quase metade dos portugueses (49,3%) está desiludida com a actuação do Governo, revelam dados da sondagem CM/Aximage hoje publicada. Até entre o eleitorado que votou PS, o saldo das expectativas é negativo para o executivo. E José Sócrates encontra-se no nível mais baixo de popularidade desde que lidera o Governo.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 14 de Junho de 2007 às 00:00
A Primavera está a ser particularmente negativa para a imagem do primeiro-ministro. Em Março, ainda tinha uma nota de 9,8, mas este mês já tem 8,6 por cento.
E Sócrates, que passou com boa nota quando teve de tomar algumas medidas difíceis, vê a sua imagem em baixa por causa de vários factores, que vão desde caso da licenciatura na Independente até às polémicas com o aeroporto, entre as quais se incluem as desastrosas palavras do ministro Mário Lino, que originaram a vaia do 10 de Junho em Setúbal ao primeiro-ministro.
No entanto, a mesma sondagem indica que, apesar de todas as desilusões, o PS ainda lidera as intenções de voto legislativo e o partido que é a alternativa ao Governo, o PSD, não descola. Os descontentes não engrossam as fileiras do partido liderado por Marques Mendes. A abstenção é que cresce e atinge níveis que já são preocupantes para a saúde da democracia. Entre os que dizem não votar e os que votam nulo ou em branco há quase 50% dos cidadãos eleitores que não se revê nos partidos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)