Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Paulo João Santos

Deixem o Natal em paz

As famílias sabem organizar-se. Estão vacinadas contra os perigos do vírus.

Paulo João Santos 25 de Novembro de 2020 às 00:33
A Espanha vai limitar a seis pessoas as reuniões familiares e sociais durante o Natal. Se o número dos que vivem na mesma casa for igual ou superior, não há lugar para mais ninguém. Se for inferior, só podem ser convidados até atingir aquele patamar. Neste caso, devem ser cumpridas as regras de distanciamento e o uso de máscara. A Alemanha admite um ‘ajuntamento’ mais amplo, dez pessoas. Em Portugal só saberemos na véspera, como é costume, mas andaremos pela meia dúzia.

Não faço ideia em que estudos se basearam espanhóis e alemães para imporem aquelas limitações. Se fosse por cá diria que em nenhum, como ficou provado na última reunião do Infarmed, onde os peritos concluíram que apenas se sabe qual a origem dos contágios em 18% dos casos. Não se sabe nada, portanto.

Mas tudo isto é ridículo. Quem vai fiscalizar quantas pessoas estão à mesa na Consoada ou no almoço de Natal? Alguém imagina a polícia entrar-nos casa adentro e correr à bastonada quem está a mais?

As famílias não são tolas, sabem organizar-se e comportar-se. Já estão vacinadas contra os perigos do vírus. Deixem o Natal em paz.
Portugal Natal Espanha Alemanha religião festas e feriados religiosos questões sociais política
Ver comentários