Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
27 de Junho de 2010 às 00:30

O jogo com Espanha pode decidir um finalista, já que qualquer uma destas equipas tem argumentos para ultrapassar qualquer adversário. São jogos como este que fazem os campeões, mas para isso é necessário muito trabalho e sacrifício. O desgaste físico e psicológico pode fazer estragos nos jogadores, se estes não estiverem preparados para as dificuldades que existem nos jogos a eliminar.

Grande exemplo foi o Uruguai-Coreia do Sul, jogado com grande intensidade e cheio de emoção até ao último minuto. Quarenta anos depois, o Uruguai qualifica-se graças ao talento do seu atacante Luís Suárez, autor de dois golos (o segundo magnífico). Itália campeã do Mundo e França vice-campeã (com os mesmos treinadores) não passaram aos oitavos-de-final. Mas o futebol é assim mesmo...

Ver comentários