Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
2 de Janeiro de 2005 às 00:11
Os números do mais recente estudo de vendas divulgado pela Associação Portuguesa para o Controlo das Tiragens (APCT) confirmaram o Correio da Manhã como o maior diário português no período compreendido entre Janeiro e Setembro do corrente ano, com 115 764 exemplares vendidos por dia.
Independentemente dos estudos parcelares, divulgados trimestralmente, o CM já foi o jornal mais vendido em 2003 e iremos repetir essa preferência dos leitores em 2004. Os números que temos para apresentar no fecho do ano, referentes ao período cujo apuramento ainda decorre, de Outubro a Dezembro, não deixarão margem a expedientes como os que assolaram os dados da APCT durante o primeiro semestre deste ano.
Faz hoje, portanto, dois anos que o CM é o maior jornal diário de Portugal, com um facto importante a realçar: em todas as semanas deste período, desde 1 de Janeiro de 2003, tivemos vendas sempre acima dos 100 mil exemplares. Em nenhuma semana ficámos abaixo! É necessário realçar estes dados, e esta regularidade nas vendas, porque, em determinados momentos destes dois anos, assistimos a campanhas que, em parte ou no todo, eram pura publicidade enganosa destinada a confundir leitores e, sobretudo, anunciantes.
A liderança impõe-nos responsabilidades acrescidas. Vamos, por isso, continuar a fazer evoluir o projecto CM dentro das linhas conhecidas: transições, editoriais e gráficas, serenas, espaçadas no tempo, respeitadoras dos hábitos dos leitores; um marketing moderno e inovador e uma publicidade ao mesmo tempo requalificada no conteúdo e criativa nos espaços.
Com discrição, fomos o jornal que mais mudou nos últimos anos, tanto no caderno principal, como nas revistas ou no espaço dos anúncios classificados. Assim vamos continuar ao longo de 2005.
Neste quadro, temos uma alteração mais próxima no tempo para anunciar: a do aparecimento da revista ‘Vidas’, que surgirá no lugar da ‘Mulher’. Manterá uma personalidade feminina, mas cresce em formato (A4) e muda a maior parte dos conteúdos, com um grafismo surpreendente e assinaturas de qualidade. A ‘Vidas’ aparecerá nas bancas já no próximo sábado, dia 8, passando a ‘TV’ a acompanhar a nossa edição de 6.ª feira, de modo a estar na casa dos leitores antes do começo do fim-de-semana. Ao domingo continuaremos a ter a ‘Domingo Magazine’ que em breve assumirá a designação de ‘Correio Domingo’. Os logótipos das três revistas terão um apelo mais directo e homogéneo ao nome do Correio da Manhã e todas serão submetidas a intervenções gráficas e reajustes de conteúdos durante os primeiros meses deste ano.
Ainda no sábado, acompanhando a estreia da ‘Vidas’, surgirá no caderno principal uma nova secção, com o mesmo nome da revista, que com ela procurará interagir.
Numa perspectiva nacional e internacional, ali teremos notícias, entrevistas e reportagens relacionadas com a actividade social de gente famosa em todas as áreas da actividade humana.
Ao longo de 2005, outras secções, rubricas e colaboradores irão permitir ao CM a necessária renovação e adaptação às novas tendências da sociedade e a abertura a temáticas que se revelem do interesse dos leitores.
Por outro lado, o sítio do CM na internet, há poucas semanas também actualizado, continuará a crescer em funcionalidades e na procura de um mais rápido acompanhamento da actividade noticiosa.
Que 2005 seja um bom ano para todos os nossos leitores e, de uma maneira geral, para todos os portugueses.
Ver comentários