Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Dor de burro

O país onde o desporto-rei é o futebol de sofá olhou para a prestação nos Jogos Olímpicos e ficou desiludido com os resultados.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 13 de Agosto de 2012 às 01:00

Apenas uma medalha de prata, ao nível do Botswana e da Guatemala. Para se ser campeão olímpico, não basta ter talento, é preciso muito trabalho, persistência, competência, bons técnicos e, como contou Carlos Lopes nas páginas do CM, muito sacrifício.

Há quem diga que o desporto é uma escola de virtudes, mas no país que liga pouco ao mérito, onde as manobras dos chicos--espertos até são premiadas, as qualidades necessárias para se ser campeão em qualquer área são menosprezadas. Quando o rigor e a excelência são conceitos que raramente saem dos dicionários, é natural que se desista a meio da maratona por "dor de burro".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)