Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
23 de Setembro de 2011 às 01:00

 

Nós, de facto, adoramos chapinhar no charco da indignação. Gritamos "isto é uma vergonha!", mas depois não mexemos uma palha para acabar com a vergonha de vez. De Alberto João Jardim já todos disseram tudo sem que alguém – e neste "alguém" convém incluir Presidentes e primeiros-ministros – alguma vez tivesse feito alguma coisa. Ao menos que esta crise sirva para nos abrir os olhos e perceber que o Estado não é aquela coisa distante que existe para ser roubado. Jardim tirou-nos a comida do prato e deixou a conta para pagarmos.

De uma vez por todas, é fundamental que a incompetência, as trapaças e os negócios obscuros sejam detectados e punidos. O país não precisa de tensão nas ruas. Mas precisa de tensão em cada repartição pública, em cada escola, em cada hospital, em cada sala da Assembleia da República, em cada Parlamento regional. A tensão própria de quem sabe que tem de trabalhar mais e melhor. Garantam-me isto, e eu oferecerei alegremente à pátria metade do meu subsídio de Natal: toda esta desgraça vai servir para alguma coisa, e os Albertos Joões que nos vampirizam já não vão morder o pescoço dos nossos filhos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)