Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
17 de Setembro de 2004 às 00:00
SIM
Se o Ministério garante que no dia 20 acaba a trapalhada nas listas de colocações, não há razões para duvidar que no dia 23 os nossos filhos não estejam a iniciar um novo ano lectivo. Poderá faltar um ou outro docente, mas não colocará em causa o arranque das aulas. Confiemos no profissionalismo e competência dos professores para dar a volta ao caos em que se transformou a abertura deste ano escolar.
Paulo João Santos - Editor de Portugal
NÃO
Depois de tantas asneiras e promessas não cumpridas, a credibilidade do Ministério da Educação é muito pouca. Por isso, esperar que as aulas arranquem no dia 23, só mesmo os mais ingénuos. Haverá certamente escolas em funcionamento, mas falar-se de um início real do ano lectivo é pura utopia. E se assim não for, o Ministério da Educação voltará a surpreender. Para variar, pela positiva.
Nuno G. Pereira - Editor de Sociedade
Ver comentários