Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
24 de Setembro de 2003 às 00:00
SIM
No Ensino Superior, assim como na vida em geral, há um princípio básico: a qualidade paga-se. Dito isto, significa que todos os cursos superiores, e não apenas os cursos melhores, devem ter a propina máxima. Só assim será possível exigir com intransigência um Ensino Superior de qualidade. Para os estudantes sem condições sociais para pagar a propina máxima, deve o Estado disponibilizar apoios sociais, atribuídos sempre que o estudante cumpra.
António Sérgio Azenha (Jornalista)
NÃO
As propinas – essa aberração do Ensino Superior público – não podem depender apenas da qualidade dos cursos, mas das condições que são oferecidas aos estudantes. Além disso, é suposto que todos os cursos tenham qualidade. Se não têm, fechem-se. Não vale a pena estar a licenciar, em determinadas áreas, uma geração de incapazes. Finalmente, a diferenciação do valor das propinas criaria uma enorme desigualdade no esforço das famílias, o que é inadmissível no ensino público.
Paulo João Santos (Editor de Sociedade)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)