Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
12 de Maio de 2003 às 00:00
SIM
A prática da caça desenrola-se, maioritariamente, em regime ordenado. Ou seja, com regras. Quem gere as zonas de caça cuida, melhor que ninguém, dos recursos. Prova disso é que, embora pouca, ainda há caça neste tipo de regime. O que não faz sentido é que seja o Estado a determinar os dias em que se pode caçar. Afinal, quem cuida das zonas de caça? Quem investe? Quem protege as espécies do abate selvagem? Não é pelo facto de terem mais um dia que os caçadores vão hipotecar o seu futuro.
Rogério Chambel
Subeditor de Sociedade
NÃO
A prática da caça é uma actividade no mínimo bárbara. Embora respeitando os “hobbies” e a liberdade dos outros, confesso que me é difícil suportar a ideia de que alguém possa tirar prazer na morte, apenas e só por desporto, de animais indefesos. Exactamente porque se trata de um desporto e não de uma necessidade de caçar para fins alimentícios, actividade que, por razões de subsistência, ainda existe em algumas zonas do Globo.
Fátima Vilas-Bôas
Editora de Cultura & Espectáculos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)