Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Garcia

Escutas ilegais

O Dr. Pinto Monteiro disse que não tem meios nem poderes para acabar com as escutas ilegais.

Carlos Garcia 27 de Fevereiro de 2011 às 00:30

O Senhor PGR não se referia, seguramente, às escutas feitas no âmbito do controlo do poder judicial, controladas e operadas pela PJ, que são legais. Curiosamente ou não, na discussão política logo vieram à baila os ‘serviços de informações’.

Dir-se--ia que na mente dos nossos políticos só os ‘serviços de informação’ é que fazem escutas ilegais, intuição injusta e pouco rigorosa, porque ignora outras realidades. O primeiro-ministro não ajudou a serenar as suspeitas pois ao centrar-se na defesa de que os serviços de informação devem poder fazer escutas legais pareceu querer dizer que essa é a única maneira de deixarem de fazer escutas ilegais.

O PSD tratou logo de chamar os responsáveis das secretas ao Parlamento, mas apenas para criar mais um foco de desestabilização. Existe muita hipocrisia nesta matéria. Por um falso pudor não se assume que estes serviços existem para os governos obterem de forma sub-reptícia ou mesmo ilegal informação estratégica que não podem obter por meios legítimos. Sejamos todos verdadeiros nessa assunção.

O único problema é conseguir separar com clareza o que deve ser vocação dos serviços de informações da vocação das polícias de investigação criminal, um problema que não é só português.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)