Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Especulação ataca euro

George Soros ficou famoso e ganhou milhões na década de noventa com o ataque à libra. O especulador está de volta e é um dos protagonistas do mais recente ataque à moeda única europeia. Soros e sofisticados fundos de risco estão a ganhar muito dinheiro com a fragilidade da moeda europeia e com o seu calcanhar de Aquiles: a Grécia.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 2 de Março de 2010 às 00:30

O ‘Financial Times’ refere que o fundo de investimento que mais lucra é o Paulson & Co, que por acaso foi aquele que mais ganhou com a crise do subprime, que arrastou para o desespero milhões de pessoas em todo o Mundo. A crise grega aumentou os juros das obrigações do Estado helénico para a casa dos sete por cento, e os especuladores também ganham milhões com a subida dos CDS (valores dos seguros pagos pelos bancos para cobrir o risco de incumprimento das obrigações).

É curioso que depois de tantas cimeiras mundiais, os hedge funds, tão atacados pelos políticos, ainda continuem impunes. Mas a culpa não é da amoralidade e da avareza do mercado. Soros diz que o euro é uma construção deficiente, já que tem um Banco Central mas não um Tesouro comum que possa intervir em caso de crise. A fragilidade dos líderes europeus dá razão a Soros. As batotas com o pacto de estabilidade mostram que são necessários mais instrumentos para proteger a nossa moeda.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)