Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
9 de Abril de 2012 às 01:00

Daí que exista uma diferença superior a 100 mil entre o número de participações que consta do RASI e os inquéritos registados pelo MP. Depois, o RASI assenta a sua análise no número de participações e não no efectivo número de crimes, o que pode distorcer a realidade: uma só participação pode ser de vários crimes, várias participações podem ser de um mesmo crime e os factos participados podem integrar crime diferente daquele que o OPC lhe atribui ou até não integrar crime algum. Só será possível conhecer verdadeiramente os números da criminalidade participada quando os mesmos forem recolhidos junto do MP, única entidade onde chegam todas as participações e que as pode qualificar correctamente.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)