Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
6
26 de Março de 2007 às 00:00
Dantes, um craque era um craque. Hoje, é um repositório de figurinos circenses. O craque, quando existe, encontra-se tão disfarçado com tatuagens, joalharia, cosméticos e inovações capilares que me dá um trabalhão a descobrir. É por isso provável que as maravilhas do jogo não tenham desaparecido: apenas será complicado notá-las sob as bugigangas dos intervenientes. Face às bugigangas, as maravilhas têm
de brilhar mais, de ser maiores, quase impossíveis. Há vinte anos, não custava perceber a essência de Jordão ou Futre. Mas Quaresma precisa de fazer aquilo que fez no sábado para eu reparar no prodigioso talento dele. E no meu preconceito.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)