Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3
2 de Janeiro de 2006 às 00:00
Mas o que levará um profissional com 30 anos de carreira e quase 60 de idade a fazer isto? Muito simples: interesse pelo trabalho. E pela vida. Dedicação ao que faz e profundo sentido do dever cumprido. Talvez seja isso que faz dele o mais activo jornalista da sua geração, que impressiona mais pela forma como olha o presente do que pelas citações que faz do passado. Um bom exemplo a reter para 2006.
Já este ano, um engenheiro de máquinas da mesma geração contou-me em jeito de lamento que muitos espanhóis, impedidos de aumentar as quotas de produção de azeite em Espanha, têm resolvido o seu problema investindo forte em Portugal. O que é bom para o nosso país, mas seria bem melhor se fossem os de cá a rentabilizar o que cá há.
Talvez em 2006 sejamos capazes de seguir este bom exemplo espanhol. Ou quem sabe aquele outro que chega de Inglaterra, onde no último dia do ano algumas das maiores estrelas do futebol jogam e divertem. Por cá, deu-se 15 dias de férias aos jogadores. E alguns, apesar de tão banais como Deivid e Polga, ainda se atrasam cinco dias a voltar ao trabalho.
Ver comentários